Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Agronegócio discute metas em SP

Abag reuniu representantes da cadeia produtiva e de governos em congresso.

A crescente demanda mundial por alimentos dá novas chances ao Brasil, grande produtor de commodities, mas impõe também uma série de desafios ao país. Entre eles está o de elevar a produção com menor agregação de área.

O tema voltou à mesa de discussão nesta segunda-feira, 9, quando a Abag (Associação Brasileira de Agribusiness) reuniu representantes de toda a cadeia produtiva e de governos federal e estadual em um congresso em São Paulo.

As metas do setor são ambiciosas: elevar a produção de grãos -arroz, feijão, trigo, milho e soja- para 178 milhões de toneladas em uma década, 37% mais do que o obtido na safra 2008/9, e obter receitas de US$ 130 bilhões com exportações, o dobro do valor atual.

Para chegar a esses números, o setor deve elevar a produtividade em 20% e equilibrar custos, principalmente com uma autossuficiência na produção de fertilizantes.

Carlo Lovatelli, presidente da Abag, está ciente do desafio. “Para chegar a esses resultados projetados, vamos precisar de todo o empenho do governo federal para resolver os crônicos problemas da infraestrutura e de logística, reduzir a carga tributária e garantir segurança jurídica no campo”, disse. Lovatelli acredita que “é preciso tirar o Brasil do topo do ranking das nações mais burocratizadas do mundo”.

O encontro que teve como foco central “Cenário 2011, comunicação e governança” debateu uma série de temas relacionados à produção, como controle do desmatamento, manejo de recursos naturais e pagamento por serviços ambientais.
Um dos focos da discussão foi sustentabilidade e garantia de renda. Para o presidente da Abag, é necessária a busca de mecanismos para garantir não só a renda ao produtor mas a incorporação de 800 mil pequenos produtores no mercado.

O crescimento seguro e sustentável do agronegócio passa por seis pilares básicos, diz Lovatelli: garantia de renda para o produtor, infraestrutura e logística, comércio exterior, pesquisa e inovação, defesa agropecuária e institucionalidade do poder público.

Os temas foram submetidos a Dilma Rousseff, José Serra e Marina Silva, que se manifestaram via vídeo.

Mauro Zafalon / Folha de S.Paulo

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.