Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Alimentos mais seguros

Ceagesp divulga as análises de resíduos de frutas, legumes e verduras.

 &quote;

A CEAGESP participa ativamente do Plano Nacional de Controle de Resíduos e Contaminantes, instituído pela Instrução Normativa Nº21, de 30 de junho de 2009, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento – MAPA.

O Termo de Cooperação Técnica firmado entre a CEAGESP e o MAPA oficializou essa parceria e garantiu a continuidade do monitoramento de resíduos de agrotóxicos realizado pela CEAGESP desde 1978. As metas estabelecidas pelo plano de trabalho para o período de julho de 2009 a junho de 2010 foram cumpridas integralmente. Foram coletadas e analisadas 450 amostras dos seguintes produtos: abacaxi, alface, banana, batata, limão, maçã, mamão, manga, melão, morango, tomate e uva.

As análises foram realizadas por laboratórios credenciados pelo MAPA e por ele contratados mediante licitação. O laboratório do ITEP – Instituto de Tecnologia de Pernambuco, de Recife, analisou 105 ingredientes ativos em abacaxi, alface, banana, limão, maçã, mamão, manga e tomate. O laboratório do Bioensaios – Analise e Consultoria Ambiental, de Viamão-RS, analisou 53 ingredientes ativos em melão, morango e uva; e o laboratório da Plantec, de Iracemápolis-SP, analisou 12 ingredientes ativos em batata.

Os resultados gerais mostram que, entre as 450 amostras analisadas, 1/3 (34%) não apresentaram nenhum resíduo e em 2/3 (66%) das amostras foram detectados resíduos. A grande maioria dos resíduos detectados (90%) apresentaram concentrações inferiores aos Limites Máximos de Resíduos – LMR, uma parte pequena (4%)  com  concentrações acima do LMR e 6% resíduos de pesticidas não registrados para as culturas onde foram detectados. Os resíduos abaixo do LMR estão dentro dos limites regulamentares. O LMR é estabelecido no registro do pesticida para cada cultura e tem a aprovação do Ministério da Agricultura, do Meio Ambiente e da ANVISA. Uma grande margem de segurança é utilizada para o estabelecimento do Limite Maximo de Resíduos.

Houve diferença no percentual de ocorrência de resíduos entre as frutas e hortaliças analisadas. O Melão apresentou 80% das amostras sem detecção de resíduo, seguido pela Manga com 73%, pelo Abacaxi com 70%, pela Uva e Batata com 60%. Todos os resíduos detectados na Uva, na Banana e na Batata estavam abaixo do LMR, sendo inócuos à saúde humana. A grande maioria dos resíduos detectados estavam abaixo do LMR no Tomate (98%), na Maçã (97%) e no Mamão (91%).  O Morango foi o produto com maior numero de detecções irregulares, pela utilização de pesticidas não registrados para o morango, mas registrado para outras culturas. As 10 detecções de pesticidas sem registro em 30 amostras analisadas de morango, apresentaram baixíssimas concentrações, de 0,01 a 0,19 mg/kg ou ppm (partes por milhão), mas mostram a necessidade de encaminhamento de uma solução para esta situação da falta de registro.

Os ingredientes ativos mais detectados foram os fungicidas dos grupos químicos benzimidazóis e ditiocarbamatos.

Os resultados mostram uma situação bem diferente da veiculada pela imprensa, cujo alarmismo acaba prejudicando o consumo de frutas e hortaliças e seus produtores.  A utilização de agrotóxicos exige atenção e cuidados, e um trabalho constante de melhoria na aplicação e na regularização da situação de registro para pequenas culturas como o morango e outras “culturas com suporte fitossanitário insuficiente”.

Ossir Gorenstein
Engenheiro-agrônomo Sênior da CEAGESP
19/10/2010

 

 

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.