Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Cursos de EAD se equiparam ao ensino presencial

A educação a distância, hoje, se equipara ao ensino presencial. Foi o que mostrou o caderno especial, produzido pelo jornal Folha de S. Paulo, no último mês de março

A Associação Brasileira de Educação a Distância (Abed) informa que há uma sensação geral de otimismo no ambiente da EAD. A grande maioria (64%) das instituições consultadas no ano de 2013 afirmou que o número de matrículas aumentou.

A expectativa é que este bom momento se torne ainda melhor, já que pesquisadores projetam crescimento para esse ano. Pensando nisso, as instituições estão aumentando os investimentos no aperfeiçoamento de conteúdo e em modernas tecnologias, elevando a qualidade dos cursos ofertados em todo país.

As vantagens de cursar um EAD não devem ser confundidas com facilidade. Isto porque, apesar do curso permitir que o estudo seja feito a qualquer hora e a partir de um computador remoto, a disciplina e dedicação serão o diferencial para o sucesso dos estudantes, aponta especialistas.

O perfil dos estudantes tem se modificado com o passar do tempo. 'Antigamente, quem procurava esse tipo de curso eram pessoas mais velhas, que haviam perdido a oportunidade de conseguir um diploma mas tinham uma grande vontade de estudar. Hoje, com a tecnologia fazendo parte do dia a dia, esse perfil mudou. Se a idade média de um aluno do EAD há uma década 36, 37 anos, nos dias atuais caiu para 30 anos ou menos', contou Stavros Xanthopoylos, responsável pela área de EAD da FGV.

Quando o assunto é educação a distância, os especialistas são unânimes ao afirmar que o tempo da incerteza quanto à qualidade do ensino é coisas do passado. Consequentemente, cada vez mais o mercado reconhece o EAD com um caminho estratégico para o aprimoramento profissional.

MBA do IAC

Um exemplo de qualidade de EAD é o MBA em Fitossanidade, realizado pelo Instituto Agronômico de Campinas (IAC), em parceria com a Associação Nacional de Defesa Vegetal (ANDEF). O MBA é direcionado a engenheiros agrônomos, engenheiros florestais, biólogos e profissionais de nível superior na área de proteção de plantas.

'Somente com a disseminação de conhecimento que o agronegócio exige é que conseguiremos manter as lavouras do país saudáveis e produtivas. Este é o papel do MBA em Fitossanidade: multiplicar o conhecimento sobre a contribuição essencial que a tecnologia dá aos campos e à produção de alimentos', explica Fábio Kagi, gerente de Educação da ANDEF.

Para mais informações acesse: www.eadiac.com.br.

Fonte: Comunicação Andef, com informações da Folha de S. Paulo

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.