Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Lagartas causam prejuízos em MT

Produtores estimam gastos extras com silagem e ração para alimentação de rebanho

Duas espécies do inseto têm invadido as pastagens com mais freqüência: capinzais e militar.

O ataque de lagartas neste período chuvoso deixa os pecuaristas de Mato Grosso em alerta. Alguns produtores do estado já estimam prejuízos com a praga que causa redução no volume da pastagem. Mas os estragos podem ser menores se o combate for feito no início da infestação, explica o engenheiro agrônomo Carlos Eduardo Schneider. “Os prejuízos na qualidade do pasto são visíveis”, afirma.

O pecuarista Marcos Alves de Oliveira estima que precisará desembolsar alimentar o rebanho. Segundo ele, a compra com ração ou silagem nesta época seria desnecessária, no entanto, a falta de pastagem implicará em gastos extras. Ele destaca que em sua propriedade, dos 900 hectares de pastagem 25 hectares ficaram danificados.

Para combater a lagarta, o zootecnista Ordirlei Furtado Lourenço explica que é preciso aplicar inseticidas. Porém, ressalta que a atenção do produtor no desenvolvimento do pasto é fundamental para o combate a praga.”Quanto mais cedo identificar o problema menor será o prejuízo”. As lagartas atacam nos períodos mais frescos do dia, como a noite ou no início da manhã.

Uma fêmea adulta consegue depositar cerca de dois mil ovos. No auge do desenvolvimento, quando atinge o fim da fase de larva, a lagarta chega a destruir, por se alimentar da folha, 140 centímetros quadrados em uma noite. Em Mato Grosso, duas espécies do inseto têm invadido as pastagens com mais freqüência: capinzais e militar.

Fonte: Agrodebate 02/01/13

Vivian Lessa

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.