Você está aqui: Home / Sem categoria / O Brasil é o maior mercado consumidor de defensivos agrícolas?

Não. Embora o controle de pragas na agricultura tropical requeira muito maior uso de defensivos agrícolas, o consumo no Brasil é muito menor que o observado em outros países. Entre os grandes países agrícolas, o Brasil apresenta um dos menores investimentos por tonelada produzida e por área plantada. Segundo um estudo recente do Kleffmann Group, em 2007, no Brasil, o consumo por unidade de área foi de US$ 88/ha, e por produção US$ 7,4/t. No Japão, respectivamente, foi de US$ 851/ha e US$ 73/t; na França, US$ 197/ha e US$ 22/t. Em 2008, o Brasil empregou 673 mil toneladas de defensivos para a proteção das lavouras.

Em 2007, o aumento no Brasil foi de apenas 1%, muito inferior ao de países como Argentina, 49%; China, 25%; e França, 28%; houve queda apenas no Japão e nos EUA, país que cultiva em larga escala variedades transgênicas – cerca de 90% em soja e milho –, que exigem menor manejo com defensivos agrícolas.

De qualquer forma, o fato de os agricultores brasileiros se colocarem entre aqueles que confiam nesta tecnologia como fator vital de produtividade indica que o país começa a se preparar tecnologicamente para liderar a agricultura mundial dentro de duas décadas, conforme prevê a FAO.

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.