Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / O campo fazendo o dever de casa

Eduardo Daher analisa a relação entre a educação e o agronegócio.

Educação se constitui um dos desafios cruciais do país. Esforços para superá-lo exigem ações reunindo educadores, instituições públicas e privadas como o congresso ‘Educação: agenda de todos, prioridade nacional’, realizado, dias atrás, em Brasília, pelo movimento Todos Pela Educação. A mobilização, de fato, é inadiável. De acordo com o IBGE, o percentual de brasileiros analfabetos é de 9% dos brasileiros com mais de 15 anos de idade.

Se a Educação se constitui um gigantesco desafio a ser superado, há barreiras históricas ainda mais candentes no meio rural. A maior população de analfabetos está nas cidades do interior do País, segundo dados do IBGE. O índice alcança 23,3%, mais do que o dobro da média de 9,9% do país.

No Brasil, a garantia da Educação básica é dever constitucional dos governos municipal e estadual. Ainda assim, a iniciativa privada vem desenvolvendo esforços, com significativos investimentos, no sentido de reduzir o fosso do Conhecimento. Por exemplo, empresas do setor de defensivos agrícolas desenvolvem diversos programas de educação e conscientização socioambiental; em 2012, este conjunto de ações beneficiou 6,1 milhões agricultores; somados os últimos oito anos, alcançaram cerca de 18 milhões de agricultores.

Recente estudo da Secretaria de Assuntos Estratégicos, da Presidência da República, confirma o impacto da extensão rural na renda auferida pelos produtores: médios e grandes agricultores que não recebem cursos de formação e assistência técnica obtêm um valor básico de produção de R$ 232 por hectare; já aqueles que contam com maior conhecimento, geral e específico, alcançam R$ 996. Ou seja, o maior grau de formação do agricultor quadruplica a renda.

O impacto positivo do Conhecimento é semelhante também entre os agricultores familiares: o valor da produção, por hectare, passa de R$ 639 para R$ 2.309. Melhor renda para os agricultores, mais alimentos nas mesas de todos os brasileiros.

*Eduardo Daher, é economista, pós-graduado em administração de empresas pela FGV-SP e diretor-executivo da Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef).


Fonte: Correio do Pernambuco

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.