Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Praga ameaça canavial brasileiro

Ferrugem nas folhas em SP foi alerta de que o fungo chegou ao Brasil.

A ferrugem nas folhas em um canavial em Araraquara, SP, foi o primeiro alerta de que o fungo chegou ao Brasil.

Uma nova praga vinda do outro lado do mundo está ameaçando os canaviais brasileiros. Os pesquisadores falam no risco de prejuízos milionários. Quem conta é a repórter Cristina Maia.

A ferrugem nas folhas em um canavial em Araraquara, interior de São Paulo, foi o primeiro alerta de que o fungo chegou ao Brasil. Em um mês, ele já foi encontrado em outras duas grandes regiões produtoras do estado, a de Ribeirão Preto e a de Piracicaba. A doença provoca o apodrecimento do tecido da planta e reduz a produção de açúcar.

A ferrugem alaranjada existe na Ásia e Austrália desde o século XIX. Em 2007, foi encontrada em canaviais dos Estados Unidos e depois, em vários outros países da América Central. A principal hipótese levantada pelos pesquisadores é que esta tenha sido a porta de entrada do fundo no Brasil e que ele chegou até São Paulo por correntes de ventos.

“Dados da literatura mencionam a velocidade de cerca de 600 quilômetros por semana para dispersão da doença”, explicou o pesquisador Centro Tecnologia Canavieira Enrico Arrigoni.

Não há como barrar a disseminação da doença e nem erradicá-la. Os pesquisadores acreditam que o fungo já tenha atingido outros estados brasileiros. Uma plantação contaminada apresenta em média, uma queda de 20% na produção de cana. A estimativa dos cientistas, por enquanto, é de um prejuízo de R$ 300 milhões por ano no país.

O fungo prefere ambientes com calor e umidade. No Brasil, não há autorização para o uso de fungicidas nas lavouras de cana de açúcar. A melhor alternativa, no momento, é plantar variedades mais resistentes a doença.

“Como é uma novidade, uma doença exótica que acaba de chegar, nós vamos ter várias surpresas até conhecer a reação de todo esse plantel varietal que nós temos no país”, disse o pesquisador.

Entre os produtores, muita preocupação.

“A doença ejá está instalada. Então, isso significa alguns danos e prejuízos entre os produtores”, afirmou a engenheira agrônoma Arminda Sacchi.

O Ministério da Agricultura estuda a possibilidade de liberar de forma emergencial o uso de fungicidas para a cana de açúcar. E informou que já notificou todos os estados produtores sobre a nova praga.
 
FONTE: Jornal Nacional, 12/01/10

&quote;

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.