Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Prêmio Melhores do Agronegócio

Ihara e Syngenta são reconhecidas pela premiação da revista Globo Rural.

De acordo com a análise da revista, o ano de 2012 foi particularmente preocupante para as companhias que atuam junto ao agronegócio: a expansão das áreas agrícolas se deu em ritmo acelerado, o que as forçou a também apertar o passo. Fez isso quem tinha caixa. Ao mesmo tempo, o real se desvalorizava frente ao dólar, uma dor de cabeça grande para quem, como as indústrias agroquímicas, atua com matérias-primas importadas. No campo, novas pragas surgiram e outras, velhas conhecidas, como a mosca-branca, voltaram a assombrar o agricultor. Tudo isso transformou 2012 em um ano excelente para a IHARA.

José Gonçalves do Amaral, Diretor de Marketing da Ihara.

A companhia cresceu 19% em relação a 2011 – bem acima dos 10% planejados -, atingindo receita líquida de R$ 822,06 milhões. O resultado levou a empresa, pelo segundo ano consecutivo, a conquistar o Prêmio Melhores do Agronegócio Globo Rural 2013 na categoria Defensivos Agrícolas.  No começo deste ano também foi concluída na sede da fábrica, em Sorocaba, interior de São Paulo, uma estação de tratamento de efluentes que custou R$ 4 milhões. O próximo passo é buscar a autossuficiência em energia. Para 2013, as projeções da IHARA também são otimistas. De acordo com Urdam e Gonçalves, a empresa tem meta de crescimento de 5% ao ano até 2018, mas o objetivo principal é fechar o ano com faturamento superior a US$ 500 milhões.

Laércio Giampani, Diretor Geral.

Em 20 anos, a produtividade da agricultura brasileira cresceu 128% e a produção física 220% em área apenas 40% maior. A Syngenta, organização presente em 90 países, com 27 mil funcionários e a terceira maior em sementes no Brasil, compartilha essa surpreendente agenda de crescimento, declara o diretor-geral da empresa no Brasil, Laercio Valentin Giampani. “Participamos engajados e comprometidos com o agronegócio brasileiro”, disse Giampani, ao comentar os dados do departamento de agricultura da Fiesp.

Tricampeã no segmento de Sementes pelo Anuário do Agronegócio, a Syngenta tem como filosofia “pensar como agricultor, agir como parceiros e participar das decisões, desde o que plantar até a colheita”, diz Giampani. Para isso, a empresa mantém 600 agrônomos no campo a fim de dar assistência ao produtor. Cerca de 50% das vendas são concretizadas por meio de operações barter, isto é, não envolvem dinheiro. O pagamento é feito com o resultado da safra.

Veja as empresas premiadas por setor:

Alimentos e bebidas – Ambev

Atacado e varejo – Pão de Açúcar

Aves e suínos – BRF

Bioenergia – Copersucar

Comércio exterior – Copersucar S.A.

Defensivos agrícolas – Ihara

Ferramentas e implementos agrícolas – Jumil

Fertilizantes – Fertipar Paraná

Frutas, flores e hortaliças – Sococo da Amazônia

Indústria de café – 3 Corações Alimentos

Indústria de carne bovina – JBS

Indústria de soja e óleos – Cargill

Laticínios – Yakult

Massas e farinhas – M. Dias Branco

Nutrição animal – Nutron Alimentos

Produção agropecuária – Agropecuária Maggi

Reflorestamento, celulose e papel – Klabin

Saúde animal – Merial

Sementes – Syngenta Seeds

Tratores e máquinas agrícolas – Jacto

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.