Você está aqui: Home / Imprensa / Notícias / Problema na soja

Ferrugem e clima reduzem produtividade da soja em MT.

Mato Grosso terá uma produtividade média menor na safra de soja 2011/12. De acordo com o último levantamento realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), divulgado no dia 05 de abril, a queda da produtividade da soja está estimada em 5,8%, puxada principalmente pela baixa na região Norte de Mato Grosso, que deve colher 9,7% a menos por hectare este ano.

&quote;

Os principais fatores que influenciaram nesta redução foram o clima e a ferrugem asiática. Segundo o presidente da Aprosoja, Carlos Fávaro, os sojicultores mato-grossenses estimam perdas de aproximadamente R$ 740 milhões na temporada 2011/2012 em decorrência da ferrugem asiática. ‘Vamos ter uma safra boa, mas isto por conta do crescimento de 660 mil hectares, 10,5% a mais do que na safra passada, o que suplantou as perdas, possibilitando o aumento de 800 mil toneladas, 3,9% a mais na produção da safra deste ano em relação ao ano passado, mas poderíamos ter sido melhores se não fosse a ferrugem. O que tem de ficar claro é que é na produtividade que se faz dinheiro, dinheiro que vem pro bolso e gira a economia. Não é saudável incrementar a produção por meio de incorporação de área {degradadas} e manter a produtividade em baixa’, ressaltou Fávaro.

O levantamento do Imea indica que a produção da safra 2011/12 será em torno de 21,3 milhões de toneladas de soja. No mês passado, o instituto previa uma safra de 21,9 milhões de toneladas para o estado. Em comparação com os dados divulgados em fevereiro, a redução foi de 2,8 pontos percentuais, algo em torno de mais de 600 mil toneladas.

Mesmo frustrado, Fávaro lembra que a safra 2010/11 foi espetacular e crê que a demanda do mercado e os resultados das safras argentina e norte-americana irão manter as cotações em alta e, desta forma os produtores irão ‘ganhar no preço’, compensando as perdas na lavoura.

‘São preços praticamente inéditos e consequência da baixa oferta do grão no mercado. Houve quebra na produção mato-grossense, no Rio Grande do Sul, na Argentina e até nos Estados Unidos. Então os preços subiram bastante, favorecendo os produtores e estimulando-os a plantar mais na próxima safra’, destacou Fávaro.

SAFRA 2012/13 – Com o bom resultado financeiro da safra 11/12 se confirmando para a maioria do estado, a tendência é de aumento da área plantada para a próxima safra, podendo atingir mais de 7,4 milhões de hectares, 4,8% a mais do que o foi cultivado no atual ciclo. Essa evolução deve ocorrer principalmente sobre áreas de pastagens, com destaque para a região Leste, que sozinha deve crescer mais de 140 mil hectares.

Fonte: Aprosoja

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.