Você está aqui: Home / Imprensa / Releases / Workshop Internacional destaca importância do Brasil para a segurança alimentar

Pesquisadores de todo o mundo expõem visão sobre o país como celeiro mundial

 

As palestras e debates do 3º Workshop Internacional em Proteção Química de Culturas na América Latina revelam que o mundo dedica, atualmente, grande atenção ao Brasil. Com condições suficientes para se tornar um importante personagem no desafio de suprir a demanda dos alimentos com a população em crescimento constante – como a riqueza de recursos naturais e terras aráveis –, o país desperta a atenção de importantes especialistas de diversos países.

O evento, realizado pela IUPAC (International Union of Pure and Applied Chemistry, na sigla em inglês), teve início no dia 9 de novembro, e será um importante subsídio para o Congresso Mundial em Proteção Química, que acontece este ano, em Merlbourne, na Austrália. O encontro no Brasil reuniu cerca de 300 convidados brasileiros e de vários países. Participaram cientistas e pesquisadores em defesa vegetal, representantes da indústria do setor, membros de instituições acadêmicas e órgãos governamentais vinculados aos ministérios da Agricultura, Saúde e Meio Ambiente.

"O workshop realizado no Brasil tem se constituído num excelente fórum para harmonizar as visões e sugestões a serem apresentadas na Austrália, em 2010", afirma Kenneth Racke, gerente da Dowagrosciences nos Estados Unidos e membro permanente do comitê organizador da IUPAC.

Irene Baptista de Alleluia, presidente da comissão organizadora do evento, explicou a importância de o Brasil ter sediado a 3ª edição do evento. “O mundo olha cada vez com mais interesse para o Brasil, particularmente quando o tema é agricultura e produção de alimentos”, afirma. “Começamos a trabalhar junto à IUPAC sobre a possibilidade de realizar este encontro no Brasil há quatro anos. A recente preocupação mundial com a segurança alimentar, aliada à competitividade do Brasil na produção de grãos, fibras e matérias-primas renováveis como fonte energética, acentuou o interesse da comunidade científica pelo que está sendo feito no país”, justificou Irene Baptista.

Kenneth Racke também destaca o interesse que o Workshop despertou na comunidade acadêmica brasileira. Segundo ele, a presença de cientistas e técnicos será fundamental, agora, para estender aos agricultores e profissionais ligados à produção de alimentos as preocupações apresentadas quanto ao meio ambiente, à saúde humana e na área de regulamentação. “A expectativa é que eles ajam como multiplicadores dos debates aqui apresentados”.

O Workshop em Proteção Química de Culturas terminou no dia 13 e recebeu apoio da Andef, Associação Nacional de Defesa Vegetal; da CropLife International, representante das associações e empresas de defesa vegetal no mundo, entre outras entidades.

Mais informações: www.andef.com.br.

ANDEF. Avenida Roque Petroni Júnior, 850 . 19º andar . Torre Jaceru . Jardim das Acácias . CEP: 04707-000 . Tel.: 55 (11) 3087-5033 - (Mapa) Desenvolvido por UAU!LINE.